Pyro, o mestre de Teridiann


Por motivos de espaço no livro básico Yoshiro RPG, alguns personagens tiveram que ter suas descrições bem resumidas ou mesmo, aparecendo apenas em ilustrações. Assim aconteceu com Pyro, que tem sua ilustração na página 176.

Eu cheguei a falar dele na postagem que se refere ao Teridiann. Mas a história desse mestre kansariano passa por muitas polêmicas. Para começar, ele é um senhor que tem duas mulheres e sua relação com as mesmas influenciou o melhor amigo de Yoshiro; Quem leu o capítulo 2 do livro básico do RPG, entendeu que a cultura da dimensão Lua é um pouco diferente da nossa - então, ter um cidadão em tal situação o torna muito mal visto. Por isso que Pyro vive fora da sociedade, vivendo em sua casa de bambu com suas mulheres nas montanhas.

Sua amizade com o rei e pai adotivo de Teridiann iniciou-se na infância, quando o kansariano usou seus poderes para salvar o nobre das garras de um animal selvagem. Negando um emprego entre os nobres para cuidar de seu pai adotivo, um kansariano chamado Temiak. O motivo para ter feito isso, é que Pyro cuidava dele - que estava bastante ferido após um confronto contra o clã Azefarú - famosos manipuladores de vento que dominavam terras e algumas dimensões. Resumindo a treta: Temiak e seu irmão (pai de Pyro) pertenciam ao tal clã, mas o kansariano foi punido com a pena de morte devido ao assassinato de seu irmão após um confronto entre ambos.

Briga causada pela lei da guilda: uma vez que para ela, Pyro deveria ser morto por ser fruto de uma relação fora do casamento. 

Os Azefarú se casavam e tinham filhos apenas com mulheres muito bem resolvidas e relações fora do ideal como acreditavam, deveriam ser esquecidas eliminando a criança. Tanto, que após o nascimento e a descoberta de ser filho do fruto de uma traição, Temiak lutou para que não matasse a criança e após isso, a escondeu numa floresta de bambu conhecida como a Floresta da Solidão. Após a poeira baixar, adotou definitivamente Pyro e começou a treina-lo nas montanhas para que soubesse se defender. 


 

Os Azefarús eram especialistas nos poderes de vento, sendo que muitos usavam a manipulação do ar para levitar sem asas. Eram compostos por kansarianos de pele mais escura e criaram proezas como a Arma de Ar (onde o mestre de Estilo porta uma espada ou outro tipo de arma cortante de vento, que é oculta a todos e não tem limitação de espaço) ou a técnica avançada S do Punho do Rei do Vento (na qual, Pyro ensinará a Teridiann no futuro).

Temiak deixou sua casa e desapareceu da vida de Pyro, o deixando sozinho ainda em sua juventude. Ninguém sabe onde está ou para onde foi, mas seus ensinamentos foram passados. Meses depois de uma procura por seu pai adotivo sem sucesso, Pyro começou a trabalhar para o Rei como guarda real - mas ainda enfrentava conflitos contra os Azefarús, tendo vencido três duelos mortais contra kansarianos do clã e a partir dessas vitórias, ser reconhecido como um "filho do clã"; Como por muita das vezes, tinha tempo livre - começou a conhecer muitas mulheres - se tornando no safado que conhecemos hoje.

Pyro foi um apelido dado por algumas delas devido ao seu desempenho sexual, uma vez que ele nunca teve um nome. Sempre era chamado por Temiak de "pequeno", "jovem", "prodígio", "pilantra", etc. Então, por viver sozinho por boa parte da sua vida - Pyro é algo que ele realmente levou como nome. A vida o fez conhecer muitas pessoas do sexo oposto e ser totalmente diferente dos seus antepassados. Hoje com mais de sessenta anos, tem duas belas mulheres com o qual, dividem uma casa - Mari e Fabiana. (Não vou entrar em detalhes sobre elas nessa postagem porque não acho tão importante assim).

Suas mulheres também são kansarianas e ajudaram um pouco no treinamento de Teridiann. Mas vivem junto com seu "marido" isolados da cidade e sociedade devido ser uma relação não aceitável. Pyro salvou Teridiann do poderoso Tanak, um dos generais tegicnistas mais poderosos (cujo mencionei no livro básico do RPG de Yoshiro) e prometeu treiná-lo para que ele vingue a morte de seus pais. Mas porque Pyro salvou Teridiann? O que levou a isso?


 

Não revelei o nome do pai de Teridiann porque ele é filho de Pyro. Conhecido como Jin, recebeu o cargo de guarda real de seu pai quando o mesmo se aposentou. Então, ao saber que seu filho tinha sido morto por Tanak - o kansariano foi até o castelo para vingá-lo. Conseguindo resistir o seu adversário a tempo e salvando seu neto, a qual iria ainda conhecê-lo. Por isso que propôs treinar seu neto para que ele vingue a morte de sua mãe (e consequentemente, seu filho) - entendendo que não teria o mesmo vigor nos próximos anos.

Assim ele cuidou e influenciou seu neto sem o mesmo saber que o mesmo tem o seu sangue. 

A relação dele com Teridiann é mais que um pai e filho. Os dois gostam de se gabar de "seus feitos sentimentais" e muitas vezes, gostam de se reunir para conversar besteira. Teridiann respeita muito o seu mestre, sempre o visitando-o quando há tempo. Tal intimidade permite que os mesmos até se insultem como forma de diversão, mas apenas num futuro muito distante que o jovem descobrirá que seu mestre, na verdade, era seu avô.

Pyro também possui uma arma kansariana chamada Tentação... que consiste numa clava com espinhos. O legal dela é que todo impacto causado, gera um pequeno turbilhão de vento - desequilibrando o alvo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário