Detalhes sobre Amanda


Ah sim! Minha personagem feminina favorita. Eu tenho grande estima por ela, tanto que mesmo sendo uma personagem bastante fraca em relação a poder, ela é bastante forte em relação a sentimentos. Sua primeira inspiração (ou conceito) veio da personagem Sakuya, de Tenchi Muyo em Tokyo. Na postagem que eu falo como Yoshiro foi criado, cito que eu me inspirei muito em Tenchi Muyo Universe para criar a minha história e o conceito de Amanda, foi baseado no que a moça que conquistou Tenchi fez no anime.

Você que já começou a entender melhor a história do Yoshiro, pôde perceber quantos materiais tem envolvendo romance. São muitos e isso é uma característica pessoal minha! Eu gosto de criar esses tipos de laços para cada personagem, deixando a mercê de certas situações e muitas vezes, presos aos seus sentimentos. E Amanda é alguém que eu gostaria de me envolver um dia (se existisse uma pessoa assim). Não me entenda mal, eu não estou me referindo a personagem - mas o conceito dela. Uma mulher que luta pelo amor do homem... foi isso que eu vi em Tenchi Muyo in Tokyo, e quis por na minha história.

É claro que muita coisa da minha vida está aqui, e é claro que Amanda não é uma criação 100% baseada em Sakuya (seu corte de cabelo e olhos claros são apenas uma referência!). Uma parte de mim está nela também: esse amor por desenhos e histórias românticas. Sei que a vida real as vezes não é algo tão interessante, mas a explosões de sentimentos em histórias desse tipo me fascinam - quando o homem ou mulher tem que lidar com o amor. E esse amor por esse tipo de história e pelos desenhos (pelo sonho de ser desenhista e tudo mais) está em Amanda.

Ela também teve uma inspiração com alguém que eu conheci na vida. Quando eu era bem novo, tinha uma "namoradinha" e a gente era bem próximo. Só que ela teve que se mudar pra outro Estado! Me lembro como se fosse ontem meu irmão me dizendo: "a fulana foi embora, você nunca mais vai ver a fulana!"... aquilo foi uma dor muito grande... eu acho que tinha uns cinco anos e já tinha sentido falta. Não que era amor, mas era como um amigo querido fosse embora e nunca mais a veria (e aquilo foi difícil de engolir no começo).

Por isso que eu decidi por esta dor na história, moldando o mesmo sentimento que eu tive naquele dia (com o qual, eu nunca esqueci) na trama. Minha ideia inicial seria de que Amanda o conquistaria, mas deveria lutar pelo amor dele - por isso achei interessante em por Kasumi na jogada - assim, teríamos três tímidos numa explosão de emoções, sendo que travariam uma batalha do silêncio (afinal, você que é tímido, como conquistaria alguém de mesma forma só por sua força?)

Amanda ela também não só gosta de desenhar, ela gosta de escrever sentimentos. Como não consegue ser uma voz no mundo, achou melhor se expressar pelos seus desenhos e escritos. Ela tem um sonho de ser uma desenhista e no meio disso, reencontra Yoshiro e tenta o coração dele. Porém, a situação agora é outra - ele está anos luz dela, preocupado em liderar as tropas da Ordem GK e levando um status de messias enquanto ela, é apenas mais uma admiradora dele.

Há algumas rivais que parecem ser bem mais interessantes do que ela (e pro homem, são!). Mas a vantagem dela é que emocionalmente, ela é mais forte que todas elas. Soube entender certos momentos e entregar-se a vontade de conquista-lo chamando sua atenção sem forçar nada. Você que leu a história no livro básico do RPG pôde entender que ela sempre demonstrou que gostava dele, mas em nenhum momento ela gritou ou implorou pelo amor dele - ela só queria que ele correspondesse.

Amanda é uma menina bem calma. Por dentro, ela tem algo como "eu aceito o destino que eu vejo, então tenho que ser forte se for ruim". Pois em nenhum momento você a verá reclamando de algo ou se inconformando se Yoshiro gosta dela ou não. Sabe o que ela pensa? "Eu o amo, e se ele não gostar de mim, o meu amor vai mostrar pra ele que eu nasci pra fazê-lo feliz". Mas como toda mulher, ela é muito insegura algumas vezes. Por dentro, ela perde o controle as vezes pensando e repensando frases que gostaria de dizer a ele e se sente desconfortável com pessoas muito atiradas, como Teridiann, por exemplo.

Amanda tem total domínio de sua timidez na presença de Camila (ou só quando conversa com ela). Já que ela funciona como um porta voz do que está sentindo, ouvindo seus planos e o que quer fazer para ter Yoshiro nos braços dela. Além disso, ela gosta muito de música e cantar! É uma menina educada, que gosta de cozinhar e nunca ficou de castigo. Mas não é uma pessoa perfeita! Ela tem mania de chorar quando acha que fez algo desastroso, sempre "aumentando o caos" quando faz algo errado - o que nem sempre é assim.

Quando se mudou para Sampa, foi difícil fazer amigos. O único que cumpria essa missão era Ricardo, seu pai. Foi ele que mostrou como desenhar e lhe apresentou esse mundo - assim, ela começou a esquecer a dor da mudança e começou a aprender a desenhar. Seu pai era um ilustrador, por isso, que ela decidiu seguir seus passos. Porém, em uma missão pela Ordem GK, Ricardo foi surpreendido por tegicnistas e morto por suas mãos. O que colocou no coração dela é ela é a única que pode casar com Yoshiro, já que é a única que entende o que é perder um pai.

Após superar a morte de seu pai, Amanda aprendeu artes marciais (como exigido pela Ordem GK) e recebeu a promessa de que reencontraria Yoshiro e Camila novamente. Recebendo treinamento adequado com arco e se preparando para ver seu amado novamente, após muitos anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário